#MaxiModa2014: Gestão de Relacionamentos com Denize Mattos – FARM

IMG_2526

Encerrando o último momento do MaxiModa2014, a palestra ficou por conta da diretora de vendas da FARM, Denize Mattos, com o tema “Gestão de Relacionamentos“, como se relacionar com o seu consumidor e o oferecer a melhor experiência de compra. 

Denize começou falando que o importante da marca é que ela seja verdadeira, genuína com seus clientes, que contem uma história real. Destacou também que é extremamente necessário que todos os setores de uma empresa trabalhem juntos, acompanhem tudo que acontece nela e não fiquem restritos apenas o que acontece na sua área. Ela fez uma analogia com o corpo humano, que precisa trabalhar em conjunto para dar certo. 

A essência de um negócio é ser saudável, é trabalhar para que ela seja bonita por fora (o que é mostrado para os consumidores) e por dentro (os setores funcionando em conjunto), mexer com todos os sentidos do ser humano. 

Puxando um gancho da palestra da Camila Salek que, falando sobre vitrines, disse que uma loja teria condições de ser a sua própria vitrine se ela oferecesse uma boa experiência por dentro, Denize comentou que a FARM não possui, em sua essência, vitrines. Eles trabalham praticamente todos os sentidos do corpo humano dentro da loja, como olfato, tato, audição e visão. 

Continuando a analogia do corpo humano x empresa, Denize explicou que os setores funcionam como as partes do corpo humano:

– O cérebro são os sócios, os diretores e os gerentes, que são responsáveis por comandar a máquina e mantê-la viva, sempre gerando novas idéias;

– O coração é a equipe de vendas, que precisa se relacionar com o cliente e criar laços, trabalhar de corpo e alma e ser apaixonado pela essência do negócio;

– O Pulmão são os Recursos Humanos, responsáveis por captar bons profissionais e manter a máquina sempre saudável; 

– As veias e artérias são as constantes renovações da equipe e o plano de carreira, que filtram resultados e se renovam para continuar saudável;

– Os rins são os treinamentos de equipes e

– A estética é o setor de branding e marketing, que constantemente trabalham para manter o externo bonito. 

IMG_2523

Denize falou também sobre a importância de manter um relacionamento firme com os clientes, tratá-los como amigos e não consumidores. “É preciso enxergar os novos valores de relacionamentos como peças fundamentais na construção de uma marca”, explica. “Se você construir um caso de amor com seus clientes, eles próprios irão fazer a publicidade da sua marca”. 

E como fazer isso?

– Transformando produto em desejo;

– Tornando a marca a favorita em todos os canais (online e offline) – para isso é necessário o treinamento da equipe de vendas, para todas se sentirem parte daquele universo e ficarem alinhadas com os valores da marca;

– Retenção de captação de clientes através de ações criativas e diferentes e estratégias conjuntas. 

Como nem tudo é um mar de rosas, é preciso saber também administrar a marca em seus momentos de crises. Nem todas as idéias serão sempre bem sucedidas e tem que ter muita resiliência, pegar as falhas e dificuldades e tomá-las como desafio para uma melhor aprendizagem. O case FARM+Adidas deu certo – e tomou proporções internacionais – porque houve muita ambição e persistência para que desse certo. As reuniões de brainstorm são necessárias para que as idéias tomem vida. 

“A FARM gera desejo porque as pessoas gostam do que é natural”, afirma Denize. A melhor maneira de exibir isso é mostrando o lifestyle do seu público e envolvendo o produto em tudo que está presente no dia-a-dia da carioca. 

IMG_2529

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

#MaxiModa2014: Conquistando o novo consumidor de moda com Sylvio Korytowski

IMG_2515

Continuando o segundo bloco de palestras, Sylvio Korytowski, diretor de franquias da gigante HOPE, teve como tema da sua palestra “Como conquistar o novo consumidor de moda?“. 

Sylvio fez um traçado da história para descobrir o novo consumidor, destacando que existe 2 perspectivas de consumo: o varejo até os anos 50 e o pós-Estado Novo. 

Mas a principal mudança dos últimos tempos foi que o consumidor parou de querer somente o produto e se interessa muito mais pela experiência da compra, pela história e o lifestyle que a marca tem a oferecer. Aconteceu o que ele chamou de “Omni Channel“. O conceito traz uma perspectiva mais evoluída do multicanal. É uma visão de integração total, onde para o consumidor não importa qual o meio de compra (online ou offline) e sim a experiência que está tendo com a marca como um todo. 

Korytowski destacou também que hoje é preciso entender que:

– O consumidor navega em um universo de multicanalidade e no meio digital, onde as formas de compras são infinitas e as exigências estão maiores;

– Que as empresas devem estar onde os consumidores a buscam;

– Uma nova classe social (a nova classe C) ascendendo e exigindo um produto bom, de qualidade, que eles viram na novela ou nas celebridades.

– O consumidor não compra produto e sim solução;

– O relevante não é mais o produto, e sim a experiência de compra;

– O preço de produto é balizado pela percepção de valor (não é o produto, e sim o status, o que aquela marca representa). 

“Hoje, o consumidor faz com o que o mercado se adapte a ele, não é mais ele que tem que se adaptar ao mercado”, comenta Sylvio. Destacando o case da HOPE, ele comenta que foi necessário um rebranding para se adaptar às novas necessidades do mercado. De repente, a lingerie não é mais apenas uma peça de underwear, mas sim um produto de moda.

Ações de reposicionamento de marca foram feitas, como: Conceito institucional elevado a ‘premium’, modelo de loja exclusiva, política bem definida dos canais de distribuição, o corpo em evidência (produto + fashion), a criação das linhas “moda praia”, “lingerie noite” e “resort”. Mas talvez a ação mais bem sucedida tenha sido o caso Gisele Bundchen, que lançou junto a HOPE a sua própria marca de lingerie, elevando ainda mais o status da empresa. De acordo com Sylvio, celebridades agregam sim um valor institucional. 

IMG_2513

De acordo com dados apresentados por ele, o mercado de lingerie sensual de luxo não está mais concentrado no eixo Rio – SP, tá espalhado pelo Brasil e com forte pólo nordestino. As lojas físicas ainda são a melhor maneira de atingir o consumidor. 

Em conclusão, Sylvio destacou alguns pontos importantes que precisam ser compreendidos para o novo mercado de moda brasileiro:

– O canal digital hoje é essencial. É preciso ter um site bacana, um e-commerce com boa comunicação com os clientes, redes sociais interessantes e se comunicar constantemente com as blogueiras; 

– Ficar atento a velocidades das mudanças – e acompanhar o fluxo;

– Entender o seu público-alvo e se comunicar com ele;

– O consumidor atual é omni channel;

– Conquistar/Encantar é o segredo de um negócio de sucesso. 

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

#MaxiModa2014: Visual Merchandising com Camila Salek

IMG_2482

Começando o segundo bloco de palestras, no período da tarde, Camila Salek subiu ao palco para ministrar uma palestra sobre Visual Merchandising e a importância de uma boa experiência no ponto de vendas de uma empresa. 

Ela dividiu em 3 partes: História do VM, Cases de sucesso da Vimer, sua empresa especializada em VM, e uma rápida demonstração de novas tendências que estão surgindo no mercado.

Camila fala que a loja, o ponto de vendas, é também uma mídia da empresa, um canal de comunicação tão forte quanto uma rede social. Ela precisa se comunicar com o seu público-alvo de maneira coerente. Ela reforçou as várias técnicas de merchandising que existem e que podem ser aplicadas de maneira que influencie na experiência de compra do consumidor, como o “cross merchandising“, que é o ato de cruzar categorias distantes em uma mesma prateleira, para não fazer o consumidor ter que andar a loja inteira para achar outro item e muitas vezes acabar não levando pela distância, tempo, etc. Ela citou o exemplo de um supermercado, de colocar uma caixa de fio dental para vender ao lado da cesta de mangas. O ponto focal também é outra técnica bastante utilizada, principalmente nas vitrines de moda, que são compostas por vários objetos, mas que muitas vezes focam em apenas um, com uma iluminação diferenciada, cores, entre outros elementos. 

Apesar de muita gente achar, Salek explicou que Visual Merchandising não é a mesma coisa de Vitrinismo. Vitrinismo é apenas uma área do VM, que engloba muito mais coisa. O profissional de VM tem que ter o olhar de cliente, para entender as necessidades de um consumidor, tem que contar histórias criativas e verdadeiras dentro do seu ponto de venda, ter a mente aberta para projetos inovadores e, principalmente, desenvolver diferentes experiências de compra, pois o lifestyle é bem mais importante para o consumidor, hoje em dia, do que apenas o produto. Ele considera o ambiente (despertando os sentidos: cheiro, iluminação, cores), a sazonalidade (os ciclos de venda e eventos, feriados), preço (o valor da roupa vale o que é pedido?), os hot itens, que estão na moda e a curadoria dos produtos.

IMG_2496

 Camila citou que uma tendência muito forte para o mercado de varejo nos próximos anos é a ausência de vitrine nas lojas. Ela ressaltou a importância da loja inteira como sua vitrine, Não que as vitrines precisem desaparecer, mas se existirem, precisam ser bem cuidadas e atualizadas.

Ela concluiu então que o VM é uma parte estratégica do marketing e atua diretamente no momento decisivo de compra do cliente.  

Finalizando a sua palestra, Salek listou 7 tendências que estão sendo trabalhadas no mercado internacional. São elas:

Curadoria – seleção de produtos e, ao seu redor, uma cartela de possíveis combinações, quem está usando, etc;

Touch Points – Ponto de contato com o cliente, peças e expositores onde o cliente possa tocar e sentir o produto, fazer parte dele;

Cute – Animais em vitrine estão chamando atenção no mercado internacional. Cavalos são os mais presentes. Bonecas e objetos fofos também;

Pure Colors – cores lisas, sem degradê, monocromáticas;

Neon – o neon sai e volta de moda com uma velocidade enorme. Mas, nas vitrines, placas de neon com chamadas de efeito estão fazendo sucesso; 

Iluminação – experiências de diferentes iluminações e interação com o consumidor são elementos que precisam de uma atenção extra; 

Manequim – manequins de movimento que contam histórias, que se assemelham ao seu consumidor em suas atividades diárias acabam por gerar uma afeição mais rápida com o produto. 

 

– 

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

#MaxiModa2014: Relações Públicas com Mônica Mendes

IMG_2465

Dando continuação à rodada de palestras da manhã do MaxiModa 2014, a palestrante Mônica Mendes sentou em uma conversa descontraída com Márcia Travessoni, Jackson Araújo e os participantes do evento. Contando histórias diversas sobre a sua experiência no mercado de relações públicas, a “porta-voz do luxo brasileiro” contou sobre a ascensão do império da Daslu no mercado internacional.

Mônica contou que a Daslu começou também pela desenvoltura das relações públicas e do reconhecimento na mídia e nos desfiles de semana de moda internacional. Ela conta que para realizar os serviços de relações públicas, é necessário não ter vergonha, ter muita ambição e jogo de cintura. É traçar metas e trabalhar para que elas sejam alcançadas.

“É no boca-a-boca que a gente consegue as coisas”, brinca Mônica. “E eu tenho uma missão na vida de levar o Brasil pra fora”, afirmando que o seu principal objetivo de trabalho é fazer com que o Brasil seja referência em todos os aspectos na moda, no mundo inteiro.

A diferença entre um PR (Public Relations) e um Assessor de Imprensa é que, no Relações Públicas é responsável por gerar uma relação da marca/pessoa com outras pessoas públicas (jornalistas, formadores de opinião, etc). O Assessor de Imprensa é responsável por gerar uma relação da marca/pessoa com a imprensa e solidificar o posicionamento da marca no mercado.

Mônica explicou também que os 3 fatores fundamentais na construção de uma marca são: Talento (determinação e um bom olho para construir uma equipe forte), história pra contar e autenticidade. Para sua solidificação, é necessário:

– Fazer uma seleção cuidadosa de clientes, estar imerso no universo da marca, fazer o matriz/swot da empresa (forças, fraquezas, oportunidades e ameaças) e fazer um planejamento anual com divulgação e ações únicas.

Mônica finalizou a sua conversa/palestra respondendo à pergunta: “Qual a diferença de trabalhar para inserir uma marca internacional no mercado brasileiro e inserir uma marca brasileira no mercado internacional? Que atributos a marca brasileira precisa ter para conquistar o mercado estrangeiro? Como a PR pode interferir, influenciar e colaborar com esse processo?

MM- Devemos respeitar a história e o posicionamento de imagem da marca. Mas temos que fazer adaptações locais como “tropicalizar” o serviço. A marca tem que ter algo de novo, chamar atenção, ter uma genuinidade, como a Isolda que levou o lado tropical sem ser apelativa e óbvia”.

 

 

Publicado em Senac, Uncategorized | Marcado com , | Deixe um comentário

#MaxiModa2014: E-commerce com Camila Weirich

DSC_0658


O MaxiModa 2014 está oficialmente no ar! E a primeira palestra do dia ficou por conta da diretora de criação da Dafiti, Camila Weirich.

Formada em Direito e Administração de Negócios Internacionais, com curso em Jornalismo de Moda pela Central St Martin, em Londres, Camila começou a sua palestra falando sobre a importância de um e-commerce hoje, no mercado brasileiro de moda, por ser um dos principais mercados de consumo digital do mundo. Mas, ao mesmo tempo que é importante investir em um site de compras, também é essencial ter um aplicativo para mobile. O consumidor compra bastante também pelo celular.

Falando sobre o papel da direção criativa da Dafiti, Camila explicou um pouco sobre como foi a evolução e o posicionamento da marca durante os seus 3 anos de existência. Do ponto de vista de um criativo, a equipe de gestão  precisa trabalhar em 360º, estando ciente de todas as áreas e de todos os setores da empresa, desde a criação, execução e venda. O principal papel do diretor criativo é também promover a mudança de hábito da equipe, para não ficarem sempre presos à uma mesma visão.

“É preciso deixar de pensar no e-commerce apenas como um site de vendas. Lá também existe moda, existe conteúdo, sonhos e desejos”, explica Weirich.

Mais moda, menos complicação. Esse é um dos lemas de rebranding da Dafiti, que promove uma Moda democrática, para todos e com conteúdo relevante, não apenas exibir os produtos para consumo. “O cliente evoluiu e a empresa precisa evoluir junto com ele”, ressalta. Hoje o cliente está mais exigente e precisa se sentir parte do mundo da marca, não só no offline mas principalmente no online.

Camila encerrou sua palestra focando na importância também do endomarketing. Deixar todos os trabalhadores da empresa cientes de quais são os objetivos da empresa, visão, público-alvo e novidades, é essencial para o sucesso de uma empresa. É preciso ter uma equipe com foco para otimizar os serviços. “O importante é construir uma marca de dentro pra fora”, afirma. Ter um brandbook (um livro que apresenta a empresa e todas as suas aspirações) é interessante para apresentar a todo novo integrante. Reuniões mensais e ações criativas dentro da própria empresa fortalecem o rendimento interno.

Publicado em Uncategorized | Marcado com , | Deixe um comentário

Tecidos e seus comportamentos por Mitiko Medeiros

A instrutora Mitiko Medeiros, que já esteve presente em outras ocasiões para o Senac Ceará, ministrou o curso de tecidos e seus comportamentos. Com a metodologia de aprender, de forma prática, o comportamento de diversos tecidos, os alunos puderam ter contato com os materiais e aprender profundamente sobre o comportamento de cada um nas mais diversas circunstâncias.

IMG_1039 IMG_1043

Confira aqui depoimentos exclusivos de alunos que fizeram o curso e puderam ter esse contato mais próximo com os tecidos:

IMG_0365

“O curso foi interessante porque pudemos aprender a nomenclatura de vários tecidos e seus comportamentos em diversas situações, no fogo, com água… esse tipo de vivência é legal tanto para a construção e criação de vestuário, tanto para o próprio consumo, a gente aprende qual tecido esquenta, qual tecido ventila.. então isso mudou meu olhar de consumidora.”

Larissa Queiroz   IMG_0367“Esse curso foi uma oportunidade única, tanto pelo gabarito da nossa instrutora, a Mitiko, como pelo conteúdo. Eu pude perceber que nós temos uma necessidade muito grande de conhecer as fibras naturais, as microfibras e esse conhecimento nós instrutores do Senac também podemos utilizar em nossos cursos e repassar esse conhecimento. A metodologia foi excelente, prática do começo ao fim, uma oportunidade muito boa mesmo!”

Régia – Instrutora do Senac Juazeiro do Norte – CE

 

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Make: Passarela e Moda com Beto França

IMG_1066

O segundo dia da oficina de Maquiagem com Beto França foi dia de colocar em prática tudo o que o professor explicou em sua primeira aula. Com técnicas diferenciadas e um material impecável, os alunos puderam entrar em contato com os conhecimentos de forma bem próxima e real.

IMG_1071 IMG_1077 IMG_1081

Confira com exclusividade no blog do Dragão Pensando Moda o depoimento de dois satisfeitos alunos do curso Make: Passarela e moda.

IMG_1080

“O curso foi bastante interessante, aprendemos algumas técnicas, alguns jogos de luz e sombra em maquiagens básicas e no momento final pudemos ver a maquiagem artística também, mas como detalhe.  O mais interessante do curso é que ele foi um curso voltado para a passarela e com uma pequena carga teórica de história da moda, o que fez com que o curso tivesse um maior valor agregado.”

Belchior José

IMG_1097“O curso foi bastante interessante, o professor é extremamente capacitado e eu, como alguém que já está inserida no mercado, posso dizer que o curso tem muito conteúdo que pode ser aproveitado. Gostaria que o curso fosse mais extenso, porque com certeza acrescentou demais à minha vivência.”

Corcina Leite

 

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário